This content is not available in your region

Tornados nos EUA fazem mais de 80 mortos

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Rasto de destruição no Kentucky
Rasto de destruição no Kentucky   -   Direitos de autor  JOHN AMIS/AFP or licensors

Pelo menos 83 mortos e um enorme rasto de devastação no centro e sul dos Estados Unidos da América (EUA) é o resultado de uma das séries de tornados mais violentas jamais registadas no país.

Rajadas de vento a uma velocidade superior a 240 quilómetros por hora destruiram casas, lojas e fizeram vítimas em cinco estados norte-americanos.

A maior parte dos mortos, pelo menos sete dezenas, foi registada no estado do Kentucky, cujo governador, Andy Beshear, disse temer que o balanço final possa ultrapassar a centena de vítimas mortais.

A cidade de Mayfield foi o epicentro da catástrofe, que representou para o Kentucky "o pior tornado, o mais devastador e mortífero" na história do Estado.

Na localidade, a força do tornado levou grande parte dos equipamentos das forças de emergência. De tal forma, que o auxílio à população teve de vir de cidades próximas.

Tornado destrói armazém da Amazon

No estado vizinho do Illinois, um tornado atingiu o armazém da Amazon, deixando presos no interiror das instalações cerca de cem trabalhadores.

Pelo menos seis pessoas perderam a vida quando um dos armazéns da gigante de vendas online ruiu.

O presidente norte-americano, Joe Biden, que classificou o sucedido de "tragédia inimaginável", afirmou que as agências federais de resposta às catástrofes naturais já foram mobilizadas, graças à declaração do estado de emergência.

De acordo com os serviços meteorológicos nacionais, um dos tornados percorreu pelo menos 400 quilómetros no território, quando em média estes fenómenos não se estendem por mais de seis quilómetros.