This content is not available in your region

A Queda da União Soviética

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
A Queda da União Soviética
Direitos de autor  Alexander Zemlianichenko/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved

Nos anos 80, a Perestroika, lançada por Mikhail Gorbachev,a abertura de arquivos históricos, a publicação de livros até então proibidos e a diminuição da censura revitalizaram a União Soviética, uma superpotência em declínio.

Mas economia, dominada por décadas de corrida ao armamento e má gestão, continuava a mostrar sinais drásticos de desgaste. Por outro lado, a unidade das 15 repúblicas soviéticas, muito elogiada pelo regime comunista, estava a desintegrar-se rapidamente.

A região do Cáucaso revoltou-se e depois os países bálticos. Moscovo interveio, disparou contra os manifestantes, mas não conseguiu travar a revolta. A Lituânia tornou-se a primeira república a separar-se oficialmente da União Soviética e a restaurar a independência, em Março de 1990.

Golpe de 1991

O golpe fatal aconteceu em 1991. Os soviéticos acompanhavam a transmissão televisiva do ballet do Lago dos Cisnes do Teatro Bolshoi, quando o apresentador leu uma declaração sobre a incapacidade de Gorbachev governar por razões de saúde. A declaração também falava na criação de um Comité de Estado que tinha sido criado para salvar o país do "caos e anarquia".

Logo depois, colunas de tanques entraram em Moscovo. Os conspiradores procuravam extinguir a resistência numa cidade onde as mudanças de Gorbachev tinham resultado numa verdadeira efervescência política. Embora o golpe tenha caído em apenas dois dias, abriu o caminho para acontecimentos que acabariam com a existência da União Soviética.

A ascensão de Boris Ieltsin

Boris Ieltsin, o presidente da Federação Russa e líder da oposição ao golpe de estado, saiu vitorioso. Gorbachev parecia mais fraco do que nunca. A partir daí, Moscovo perdeu a maior parte da sua influência e muitas repúblicas proclamaram a independência nos dias e meses seguintes. A saída dos Estados Bálticos foi reconhecida em Setembro de 1991. Dois meses depois, em Minsk, Ieltsin e os presidentes da Bielorrússia e da Ucrânia criam a Comunidade de Estados Independentes e anulam o tratado de 1922 que instaurou a União Soviética.

O Fim da URSS

No espaço de alguns meses, desmoronava-se uma potência que se pensava sólida. 

No dia 25 de Dezembro de 1991, Mikhail Gorbatchov renunciou ao cargo de presidente da União Soviética e acabou com o regime fundado por Lenine. Ao final da tarde, a bandeira vermelha soviética do Kremlin foi substituída pela bandeira tricolor russa.

A 26 de dezembro de 1991 aconteceu o último ato oficial. O parlamento soviético, já vazio, reúne-se pela última vez e declara a morte da União Soviética.