This content is not available in your region

Autotestes já começam a ser vendidos em supermercados franceses

Access to the comments Comentários
De  Giorgia Orlandi  & euronews
euronews_icons_loading
Autotestes já começam a ser vendidos em supermercados franceses
Direitos de autor  Jae C. Hong/AP

Os testes de antigénio para detetar covid-19 chegaram aos supermercados franceses. Até agora, o autoteste podia ser comprado nas farmácias mas tem havido ruptura nos stocks.

Em Portugal ou no Reino Unido as grandes superfícies já para vendiam testes de antigénio. Em França é novidade.

David, cliente de uma loja em França, diz que fazer autoteste "leva menos tempo do que estar na fila para os testes de PCR.", diz não saber se é "confiável ou não" mas acredita que possa dar alguma ideia se tem ou não covid-19.

Em vários países europeus os testes esgotaram em meses. No Reino Unido, as quebras começaram mais tarde, nesta altura do natal.

"Fomos buscar alguns e não há nenhum nas farmácias perto da minha rua", conta uma senhora, na fila para a vacinação. "Não há nenhum, todos os sítios têm uma placa a dizer que acabaram", diz.

Em Itália, os testes antígenio ou o teste PCR são feitos em centros de vacinação. Em Roma há tendas certificadas para o efeito. O governo apelou à testagem antes das festividades.Em Roma, as filas são enormes, há pessoas que esperam oito horas na fila para fazer o teste.

Em Milão, por exemplo, já não há reservas. Alguns centros onde se realizam os exames atingiram o limite máximo de reservas e por isso há muitas pessoas que já não podem testar. Em alguns casos, até mesmo o exército tem ajudado nas operações de testagem.