EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Colapso de prédio em cemitério revela problema na preservação de restos mortais

Colapso de prédio em cemitério revela problema na preservação de restos mortais
Direitos de autor screengrab SICOMUNICAZIONE via AP
Direitos de autor screengrab SICOMUNICAZIONE via AP
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Parte de um edifício no cemitério de Poggioreale afetou dezenas de jazigos com restos mortais envoltos apenas em lençóis brancos e agora está a ser difícil identificar os óbitos

PUBLICIDADE

Mais de 200 jazigos foram destruídas em Nápoles, Itália, na sequência do colapso de parte de um edifício no cemitério do bairro de Poggioreale e agora está a revelar-se difícil identificar a quem pertencem os restos mortais.

O edifício afetado guardava gavetas com restos mortais de centenas de pessoas e o problema, de acordo com o jornal "Il Mattino", é que em Nápoles se mantém o hábito de preservar os corpos embrulhados em lençóis brancos e não em caixas de zinco devidamente identificadas com os dados do óbito, como manda a lei.

Em muitos casos, pode revelar-se mesmo impossível a identificação dos restos mortais.

O desabamento ocorreu de terça para quarta-feira e as causas estão ainda a ser investigadas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Prédio com hotel e cinema desaba na China

Morreu o estilista Roberto Cavalli aos 83 anos

Acidentes com mais de 150 carros fazem três mortos em Itália