This content is not available in your region

Fim de semana de diversão transforma-se numa tragédia com mais de 20 mortos no Paquistão

Access to the comments Comentários
De  Francisco Marques
euronews_icons_loading
Fim de semana de diversão transforma-se numa tragédia com mais de 20 mortos no Paquistão
Direitos de autor  AP/Inter Services Public Relations

Pelo menos 22 pessoas morreram no Paquistão, presas num enorme engarrafamento na zona montanhosa a nordeste de Islamabade, na região de Punjab, onde um forte nevão soterrou as estradas e fez cair árvores.

De acordo com as autoridades, a maioria das vítimas terá morrido de frio, outras sufocadas pelo dióxido de carbono no interior dos carros depois de a temperatura ter caído para os oito graus negativos.

Entre as vítimas estará um agente da polícia, a mulher e os seis filhos do casal, que terão gelado até à morte no carro, revelou o porta-voz do governo regional de Punjab.

Os diversos relatos de membros do governo, citados pela "Associted Press of Pakistan", indicam que na sexta-feira à noite mais de 23 mil veículos tinham já sido resgatados da zona e que este sábado esse número ascendeu aos 75 mil, mas à tarde havia ainda mais de um milhar bloqueados.

As autoridades encerraram as estradas na região e estão a disponibilizar comida e aquecimento aos cerca de três mil turistas já resgatados.

Forças militares foram mobilizadas para as operações de busca e resgate em curso e o ministro do Interior do Paquistão revelou que "todos os abrigos do governo foram abertos após instruções do primeiro-ministro de Punjab".

"Vamos iniciar as operações com um helicóptero assim que for possível, mas ainda está mau tempo. Se houver pessoas perdidas na floresta, vamos encontrá-las", assegurou Sheikh Rasheed Ahmed.

A região montanhosa de Punjab é um local famoso pelo turismo de inverno e, após uma semana com uma forte promoção das atividades de neve em Murree, muita gente foi surpreendida pelo nevão quando estava a caminho de mais um fim de semana de entretenimento naquela cidade fundada no século XIX, localizada quase 50 quilómetros a nordeste de Islamabade e que recebe anualmente cerca de um milhão de turistas

De acordo com testemunhas citadas pela France Press, também os residentes de Murree estarão a enfrentar "uma situação terrível".

"Os cilindros de gás estão esgotados e não há água potável na maior parte da região. Ou está congelada ou os canos foram afetados pelo frio", afirmou Usman Abbasi, um dos turistas bloquedos.

O primeiro-ministro do Paquistão manifestou-se "chocado e triste pela trágica morte de turistas na estrada para Murree".

"Uma queda de neve sem precedentes e uma multidão de pessoas em trânsito sem terem consultado as previsões climatéricas apanharam a administração regional desprevenida", explicou Imran Khan.

O chefe de governo disse ter mandado abrir "um inquérito" e ter colocado em prática uma forte regulamentação para assegurar a prevenção deste tipo de tragédias".

As autoridades paquistanesas admitem terem sido batidos vários recordes climáticos entre quinta-feira e sábado, e as previsões preveem que a queda de neve se mantenha até ao final deste domingo.

Outras fontes • France Press, Associatred Press of Pakistan