Afeganistão mergulha na pobreza e venda de orgãos dispara

Afeganistão mergulha na pobreza e venda de orgãos dispara
Direitos de autor frame
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Há cada vez mais afegãos a vender um rim para poderem ter dinheiro para comprar comida

PUBLICIDADE

A pobreza sempre foi uma realidade no Afeganistão mas piorou desde que as forças lideradas pela NATO sairam do país em agosto do ano passado e os Talibãs assumiram o controlo.

Há cada vez mais pessoas a vender orgãos para conseguir alimentar as famílias.

Ahmad Shekaib, médico cirurgião, já fez 85 cirurgias só neste ano de 2022. O médico diz que as pessoas que vendem o rim "vão ter problemas de saúde a longo prazo". O médico diz que "a cultura da doação de rim não é normal no Afeganistão" e quem o faz é pelo dinheiro. 

Ghulam Hazrat, 40 anos, foi um dos doadores. Vendeu o rim para conseguir comprar comida para os filhos.

"Não podia ir para a rua mendigar por dinheiro, então decidi ir ao hospital e vender o meu rim", conta. E diz que o fez "para poder pelo menos alimentar os meus filhos por algum tempo". 

O dinheiro de vender um rim não estica para sempre. A pobreza todos os afegãos. A ajuda internacional vai chegando, aos poucos, mas não suficiente para tirar milhões de pessoas da miséria.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Uma em cada quatro crianças da UE em risco de pobreza

Cerca de 5 milhões em situação de insegurança alimentar no Haiti devido a violência

Israel lança ataque no hospital Al-Shifa e faz vários mortos