Palácio do Governo da Guiné-Bissau com perímetro de segurança após tiroteios

Militares em Guiné Bissau
Militares em Guiné Bissau Direitos de autor SCHALK VAN ZUYDAM/AP2005
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Edifício num perímetro de segurança. Incidentes tiveram lugar durante Conselho de Ministros, com a presença do Presidente da República, Umaro Sissoco Embaló, e do primeiro-ministro, Nuno Nabiam.

PUBLICIDADE

Foram ouvidos vários tiros junto ao Palácio do Governo da Guiné-Bissau o que obrigou à formação de um perímetro de segurança - impedindo a circulação do trânsito e de civis.

O incidente teve lugar numa altura em que decorria um Conselho de Ministros, com a presença do Presidente da República, Umaro Sissoco Embaló, e do primeiro-ministro, Nuno Nabiam.

Segundo testemunhas, também perto do Palácio da Justiça está uma brigada de intervenção e vários militares e elementos das forças de segurança - um sinal de golpe de Estado em curso.

As relações entre o chefe de Estado e o executivo têm sido marcadas nos últimos meses por um clima de tensão.

Os incidentes na capital guineense junto ao palácio governamental acontecem dias depois de uma remodelação do executivo, decidida pelo Presidente da República, Umaro Sissoco Embaló, que foi contestada inicialmente pelo partido liderado pelo primeiro-ministro, Nuno Gomes Nabiam.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Rádio da oposição atacada na Guiné-Bissau

Apoiantes de Navalny prestam homeagem ao antigo líder de oposição, 40 dias após a sua morte

Primeiro-ministro da Irlanda anuncia demissão