This content is not available in your region

Los Angeles Rams vencem Super Bowl ao baterem Cincinnati Bengals

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Los Angeles Rams vencem Super Bowl ao baterem Cincinnati Bengals
Direitos de autor  Matt Rourke/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved.

O Los Angeles Rams venceram a 56.ª edição do Super Bowl, a final da Liga norte-americana de futebol americano, ao derrotaram o Cincinnati Bengals de Ohio por 23-20.

Foi um jogo de emoções até ao fim. Os Rams, que jogavam em casa, no SoFi Stadium, viraram o jogo nos últimos dois minutos depois de uma defesa de Aaron Donald.

O jogo ficou marcado por dois touchdowns de Cooper Kupp. A lenda dos Rams acabou por vencer o Jogador Mais Valioso do jogo, o MVP.

Foi a terceira vez que os Los Angeles Rams venceram o Super Bowl, aquele que é o maior evento desportivo dos EUA. 

No intervalo, as tradicionais atuações artísticas. Subiram ao palco Eminem, Kendrick Lamar, Snoop Dogg e Mary J Blige. Eminem protagonizou um momento no fim da performance ao ajoelhar-se, símbolo que, nos EUA, significa protesto contra o racismo, o qual é proibido pelas regras da NFL. 

O gesto começou com o quarterback Colin Kaepernick, em 2016. O jogador do San Francisco 49ers começou a ajoelhar-se durante o hino dos EUA como protesto contra o racismo e a violência da polícia no país. O gesto tornou-se polémico e acabou por ser proibido pela NFL, a liga de futebol americano. O na altura presidente do país, Donald Trump, critico da posição política que o jogador fez durante o evento desportivo que envolve milhões e milhões de dólares, terá aconselhado essa proibição.