EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Limite para interrupção da gravidez sobe para 14 semanas em França

Limite para interrupção da gravidez sobe para 14 semanas em França
Direitos de autor GEOFFROY VAN DER HASSELT/AFP or licensors
Direitos de autor GEOFFROY VAN DER HASSELT/AFP or licensors
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Lei aprovada com 135 votos a favor após um longo processo parlamentar que teve início em Outubro de 2020.

PUBLICIDADE

Em França a interrupção da gravidez passa a ser legal até às 14 semanas de gestação. O limite, que antes era de 12 semanas, é agora alargado devido à falta de profissionais e ao encerramento gradual dos centros de aborto.

Em assembleia nacional, a nova lei foi aprovada com 135 votos a favor, 47 contra e 9 abstenções, após um longo processo parlamentar que teve início em outubro de 2020.

A nova lei aprovada pelos deputados nesta quarta-feira, visa impedir que milhares de mulheres tenham que interromper a gravidez em países vizinhos como Espanha (limite de 14 semanas), ou o Reino Unido (limite até ás 24 semanas), onde o prazo é mais longo. 

Na mesma semana, também a Colômbia alargou o prazo de interrupção da gravidez para as 24 semanas. Em Portugal a gravidez pode ser realizada nas primeiras 10 semanas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Milhares na Polónia contra lei que praticamente proíbe o aborto

"Marcha pelas mulheres" defende direito ao aborto

Presidente da Câmara de Paris nada nas águas do rio Sena