EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Primeira conversa entre russos e ucranianos

Primeira conversa entre russos e ucranianos
Direitos de autor AP/Satellite image ©2022 Maxar Technologies
Direitos de autor AP/Satellite image ©2022 Maxar Technologies
De  Euronews com AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

As duas delegações regressaram a casa para consultas e devem voltar a reunir nos próximos dias

PUBLICIDADE

No quinto dia da guerra na Ucrânia, foram registados bombardeamentos e explosões em vários pontos do país.

Segundo os serviços de emergência, no norte, na cidade de Chernihiv, as bombas atingiram um jardim-de-infância, um bloco de apartamentos e um mercado.

Em Kiev, foi uma segunda-feira mais calma. Os residentes da capital fizeram fila para comprar comida e água, depois de um fim de semana marcado por um recolher obrigatório.

Negociações na Bielorrússia

Representantes da Rússia e da Ucrânia reuniram-se na Bielorrússia. No início desta noite, um alto conselheiro do presidente da Ucrânia disse que a primeira ronda de conversações tinha terminado e que as duas delegações tinham regressado a casa para consultas nas suas capitais.

Mykhailo Podolyak deu poucos detalhes, disse apenas que as conversações estão centradas num possível cessar-fogo e que uma segunda ronda poderia ter lugar "num futuro próximo".

Adesão à União Europeia

O presidente ucraniano assinou o pedido formal de adesão à União Europeia. Bruxelas abriu a porta à Ucrânia mas lembrou que se trata de um processo longo, apesar do pedido de Kiev de um “procedimento especial”.

Fotografias de Zelenskyy rodeado pelo primeiro-ministro Denys Shmyhal e pelo presidente do parlamento Ruslan Stefanchuk foram publicadas no Facebook. "A história está a ser criada agora", dizia a publicação.

Suíça avança com sanções

A Suíça, um dos destinos preferidos dos oligarcas russos vai adotar todas as sanções já impostas pela União Europeia em relação à Rússia.O país vai congelar os bens do Presidente, Primeiro-Ministro e ministro dos Negócios Estrangeiros russos e de todos os 367 indivíduos sancionados na semana passada pelos 27.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Guerra na Ucrânia: mais de meio milhão de pessoas abandonaram já o país

Mais de 660 mil pessoas já fugiram da violenta ofensiva russa na Ucrânia

Presidente da Ucrânia assina pedido de adesão à União Europeia