Russos e ucranianos trocam acusações acerca de Chernobyl

Russos e ucranianos trocam acusações acerca de Chernobyl
Direitos de autor Efrem Lukatsky/Copyright 2018 The Associated Press. All rights reserved.
De  Rodrigo Barbosa com AP / EFE
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Central nuclear perdeu ligação a rede de abastecimento elétrico mas AIEA diz que não há "impacto crítico"

PUBLICIDADE

Moscovo acusou as forças ucranianas de atacarem a rede elétrica que abastece a central nuclear de Chernobyl, sob controlo russo desde a semana passada.

A companhia nacional Ukrenergo disse ontem que foram os ataques russos que deixaram as instalações sem abastecimento elétrico e indicou que os geradores de emergência, a diesel, só têm capacidade para funcionar 48 horas.

A Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA) considera, no entanto, que não há um "impacto crítico para a segurança" da central, opinião também defendida por outros peritos.

Robin William Grimes, físico e ex-conselheiro do Ministério da Defesa do Reino Unido:"Se um reator em funcionamento perde a energia, o núcleo pode começar a sobreaquecer e, eventualmente, chegar a um ponto em que o núcleo derrete. Mas estes reatores foram desligados há muito tempo, por isso a radiação residual arefeceu e o calor residual gerado diminuiu pouco a pouco. Por isso, os reatores já não correm o risco de derreter."

Ainda assim, a agência da ONU sublinhou que há uma necessidade urgente de permitir o acesso de inspetores a Chernobyl, depois do organismo ucraniano de regulação nuclear ter indicado ter perdido o acesso aos sistemas de controlo à distância dos dados da central.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Diretor da AIEA diz que ocupação da central nuclear de Chernobyl pela Rússia foi muito perigosa

Ucrânia receia grande avanço russo no próximo verão

Secretário da Defesa dos EUA diz que NATO será arrastada para a guerra se Ucrânia perder