This content is not available in your region

Dependêndia da Rússia preocupa Geórgia

Access to the comments Comentários
De  Bruno Sousa
euronews_icons_loading
Dependêndia da Rússia preocupa Geórgia
Direitos de autor  DANIL SEMYONOV/AFP

Perto de 80% do trigo consumido na Geórgia é produzido fora do país e a esmagadora maioria é proveniente da Rússia. Tiblissi não aderiu às sanções económicas a Moscovo, pelo que as trocas comerciais entre os dois países não foram interrompidas, mas a guerra na Ucrânia levanta preocupações legítimas sobre uma possível interrupção no fornecimento. Ainda assim, nada que tire o sono a quem depende do trigo.

Levan Silagava, é diretor da Associação de Produtores de Trigo e Farinha da Geórgia e sublinha que "o mais importante são as reservas. Se tivermos uma quantidade suficiente de reservas não devemos ter problemas para cancelar as importações de nenhum país, incluindo países pouco amigáveis como a Rússia. Temos reservas para dois meses e tempo para mudar de país fornecedor sem qualquer dificuldade."

Uma tranquilidade que não é partilhada pela classe política da Geórgia, que alerta para as consequências devastadoras para a população caso a Rússia feche a porta ao país.

Os cidadãos da Geórgia vão seguramente reparar se não houver mais pão, trigo, massa, margarina ou óleo de girassol
Eka Sepashvili
Deputada georgiana

A dependência da Geórgia não se limita aos cereais, também a energia preocupa uma vez que o país produz menos de um quarto da energia consumida e também aqui a Rússia se apresenta como um dos principais fornecedores de petróleo e gás natural.