This content is not available in your region

Borodyanka é uma cidade em ruínas depois da retirada dos militares russos

Access to the comments Comentários
De  Sérgio Ferreira de Almeida
euronews_icons_loading
Repórter da Euronews Sérgio Ferreira de Almeira em Borodyanka
Repórter da Euronews Sérgio Ferreira de Almeira em Borodyanka   -   Direitos de autor  Euronews

Na entrada para a cidade de Borodyanka é bem visível o rasto de destruição deixado pela passagem das tropas russas. Estiveram nesta cidade, a pouco mais de 40 quilómetros de Kiev, durante várias semanas. Nem a estátua do poeta Taras Schevchenko escapou aos sucessivos ataques e às pilhagens que se seguiram.

Quando os invasores saíram de Borodyanka deixaram centenas de minas espalhadas pela cidade. As autoridades locais temem que a desminagem possa demorar até 5 anos. Mas antes disso, é preciso saber o que está debaixo dos escombros. 26 pessoas já foram declaradas como mortas. Mas mais de 200 estão desaparecidas. O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, afirmou que Borodyanka pode ser ainda pior que Bucha.

Num edifício próximo do local de reportagem, uma equipa de resgate esforça-se para tentar encontrar sobreviventes no que é agora um enorme monte de escombros. A cave servia de abrigo a dezenas de civis durante a ocupação russa.