This content is not available in your region

Putin critica a Europa por desestabilizar mercado energético

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Vladimir Putin critica Europa por desestabilizar mercado energético com sanções
Vladimir Putin critica Europa por desestabilizar mercado energético com sanções   -   Direitos de autor  Mikhail Klimentyev/Sputnik

Vladimir Putinacusa a Europa de desestabilizar o mercado da energia, com a imposição de sansões e o debate em torno de um embargo, os preços aumentam. O presidente da Rússia começa a sentir o efeito destas sanções que pretendem cortar "o financiamento da máquina de guerra russa na Ucrânia". Metade das receitas da Rússia vem da exportação de petróleo e de gás natural. Putin pretende canalizar as exportações russas para a Ásia. Com a tentativa da parte da Europa de reduzir a dependência da energia russa, Vladimir Putin quer apostar na diversificação do mercado.

É necessário diversificar as exportações. Iremos partir do princípio de que num futuro previsível o fornecimento de energia para o Ocidente irá, no entanto, diminuir. Daí a necessidade de reforçar a tendência dos últimos anos - reorientar as nossas exportações para os mercados em rápido crescimento no Leste e no Sul, passo a passo.
Vladimir Putin
Presidente da Rússia

Numa reunião sobre hidrocarbonetos com membros do governo russo, incluindo o vice-primeiro-ministro Alexander Novak, Putin aceitou que a Europa pode continuar a pagar a energia russa em euros. Uma resposta ao ultimato de Bruxelas, que encara qualquer pagamento em rublos como sendo uma violação das sanções.