This content is not available in your region

Oposição abandona debate final da campanha na Eslovénia

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Eslovenos decidem este domingo o novo parlamento
Eslovenos decidem este domingo o novo parlamento   -   Direitos de autor  AP Photo/Darko Bandic

Um protesto em direto e ao mais alto nível. O debate final da campanha para as eleições parlamentares na Eslovénia esvaziou-se à medida que os líderes da maioria dos partidos da oposição abandonavam o estúdio. Um protesto contra o que dizem ser a "parcialidade" a favor da coligação de direita no poder.

O controverso primeiro-ministro Janez Jansa devolve o dedo apontado aos líderes da oposição, acusando-os de serem "elitistas urbanos". Nas suas palavras, são pessoas que "pensam ter nascido para tomar o poder, que todo o dinheiro deve fluir para Liubliana" e que quem vive fora da capital "é de segunda categoria". Jansa aproveitou para reforçar o apelo ao voto rural.

Há aqueles que pensam ter nascido para tomar o poder, que o resto de nós é de segunda categoria, que todo o dinheiro deve fluir para Liubliana, que aqueles que votam em Liubliana têm mais direitos, apesar de todo o país ter uma voz, e apelo a toda a Eslovénia para que use essa voz única no domingo
Janez Jansa
Líder do Partido Democrático da e atual primeiro-ministro da Eslovénia

Este domingo os eslovenos vão às urnas. As sondagens mostram o Partido Democrático Esloveno de Jansa numa corrida apertada com o Movimento da Liberdade, um partido político verde-liberal recentemente formado, liderado por Robert Golob.

Os dois partidos têm 20 por cento das intenções de voto e a formação de governo poderá cair em quem tiver maior capacidade de formar uma coligação.