EventsEventosPodcast
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Ministros da energia da UE discutem crise energética

Crise energética na Europa
Crise energética na Europa Direitos de autor Virginia Mayo/Associated Press
Direitos de autor Virginia Mayo/Associated Press
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

União Europeia discute, esta segunda-feira, em Bruxelas soluções para a crise energética que o bloco enfrenta no contexto da guerra na Ucrânia

PUBLICIDADE

Os ministros da Energia da União Europeia reúnem-se esta segunda-feira numa cimeira extraordinária, em Bruxelas, onde vão discutir a situação energética do bloco no contexto da guerra na Ucrânia.

A reunião é presidida por Barbara Pompili, ministra da Transição Ecológica de França, que detém a presidência rotativa da UE.

O principal objetivo é manter a união e a solidariedade no seio dos 27 e encontrar soluções.

Esta é a primeira reunião desde que a Rússia decidiu cortar as entregas de gás natural à Polónia e à Bulgária.

A empresa estatal russa GAZPROM suspendeu, na semana passada, o fornecimento aos dois Estados-membros por se recusarem a pagar em rublos. Uma exigência feita por Vladimir Putin que visa minimizar o impacto das sanções ocidentais na economia do país.

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen afirmou que a decisão do Kremlin é uma tentativa de "chantagear" os europeus, mas afirmou que a União está "preparada".

O grupo dos 27 enfrenta uma crise energética com o preço do gás, por exemplo, a sofrer um aumento de 20%.

A Alemanha, a maior economia europeia e que depende bastante dos combustíveis fósseis da Rússia, anunciou que espera ser totalmente independente das importações de petróleo bruto russo até ao final do verão e reduziu já as quotas de importação de gás para os 35%.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

UE diz que pagamentos de gás russo em rublos violam sanções europeias

EUA e UE anunciam acordo para reduzir dependência de energia russa

Chefe da diplomacia da UE aconselha Estados-membros a faltarem à tomada de posse de Putin