This content is not available in your region

Amnistia Internacional diz que tropas russas cometeram crimes de guerra na Ucrânia

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Funerais em Bucha, na periferia de Kiev
Funerais em Bucha, na periferia de Kiev   -   Direitos de autor  ايميليو موريناتي/أ ب

A Amnistia Internacional afirma que as tropas russas cometeram crimes de guerra na Ucrânia.

No relatório "He's not coming back: War Crimes in Northwest Areas of Kyiv Oblast" ("Ele não vai regressar: Crimes de Guerra no Noroeste da Província de Kiev"), divulgado esta sexta-feira, a organização reporta os testemunhos de dezenas de pessoas e a recolha de provas de bombardeamentos ilegais sobre civis em Borodyanka e execuções em várias cidades como, por exemplo, Bucha.

"Sabemos que os crimes cometidos contra pessoas que vivem nos arredores de Kiev, que hoje relatamos, não são meramente anedóticos, incidentais ou colaterais. Sabemos que fazem parte de um padrão que tem caracterizado a condução de hostilidades da Rússia desde o início. Um padrão repetido, em grande escala e devastador em termos de impacto", refere a secretária-geral da Amnistia Internacional, Agnès Callamard.

No documento, a Amnistia Internacional defende que os militares russos, incluindo a cadeia de comando, têm de ser julgados por estes crimes de guerra cometidos na Ucrânia.

A delegação da organização esteve na região, nos últimos dias. Em Borodyanka descobriu que pelo menos 40 civis foram assassinados em ataques desproporcionados e indiscriminados...

Já em Bucha, documentou 22 casos de assassinatos cometidos pelas forças invasoras da Rússia. Muitos foram simples "execuções".