This content is not available in your region

Turquia ameaça vetar entrada da Suécia e Finlândia na NATO

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Recep Tayyip Erdogan
Recep Tayyip Erdogan   -   Direitos de autor  Burhan Ozbilici/AP

A Turquia ameaça vetar os pedidos de adesão da Suécia e da Finlândia à NATO, se os dois países mantiverem o que Ancara considera ser uma política de acolhimento de militantes curdos.

Depois de um encontro com o homólogo argelino, o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan afirmou que "nenhum dos países tem uma atitude clara e inequívoca face a organizações terroristas".

Erdogan critica a atitude aberta de Estocolmo e Helsínquia a respeito de organizações militantes curdas que Ancara considera como ramificações da guerrilha do PKK, o Partido dos Trabalhadores do Curdistão.

O presidente turco acrescentou que delegações da Suécia e Finlândia vão à Turquia "na segunda-feira", mas que "se vêm para tentar convencer, não se devem cansar".

Ancara também critica a Suécia por ter suspendido todas as vendas de armas ao país desde 2019, como retaliação à operação turca no norte da Síria.

A Turquia é membro da NATO desde 1952 e sem a sua "luz verde" - bem como a aprovação dos restantes membros - não haverá qualquer alargamento da Aliança.