Russos concentram esforços em Severodonetsk

AP Photo
AP Photo Direitos de autor Alexei Alexandrov
Direitos de autor Alexei Alexandrov
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Principal cidade controlada pelos ucranianos na província de Lugansk está sob bombardeamentos praticamente constantes

PUBLICIDADE

No Leste da Ucrânia, a cidade industrial de Severodonetsk e os arredores estão sob bombardeamento praticamente constante das forças russas, que continuam a concentrar esforços na região do Donbass.

Severodonetsk é a principal cidade ainda controlada pelos ucranianos na província de Lugansk e o governo local afirma que Moscovo quer simplesmente apagá-la do mapa.

Uma ponte que liga a cidade com Lysychansk foi destruída este fim-de-semana, dificultando a fuga de civis.

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, lembra o custo humano da guerra:

"Hoje, entre 50 e 100 pessoas vão provavelmente morrer no sítio mais difícil, o Leste do nosso país. Defendem o nosso Estado e a nossa independência, de que fala o mundo inteiro. Todo o mundo fala, mas nós sentimo-lo particulamente."

Em Kharkiv, segunda cidade do país, perto da fronteira com a Rússia, o custo da guerra é evidente: apesar das forças russas terem recuado face à contraofensiva ucraniana, os habitantes que não conseguiram ou não quiseram fugir vivem em edifícios devastados, sem água corrente, gás e, na maior parte dos casos, sem eletricidade.

O conflito na Ucrânia obrigou, até ao momento, à deslocação de 14 milhões de ucranianos, mais de um quarto da população do país. Um número que vem aumentar bastante o balanço mundial de refugiados que, segundo a ONU, ultrapassou pela primeira vez os 100 milhões a nível global.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Zelenskyy pede mais apoios em Davos

Um morto e doze feridos em ataque russo a Poltava na Ucrânia

Kremlin diz que ataque à central nuclear de Zaporíjia é "provocação perigosa" da Ucrânia