This content is not available in your region

Detido suspeito de tiroteio durante celebrações do 4 de julho

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Polícia limita acesso a área do crime em Highland Park, Chicago, EUA
Polícia limita acesso a área do crime em Highland Park, Chicago, EUA   -   Direitos de autor  Nam Y. Huh/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved.

A polícia norte-americana deteve, esta segunda-feira, o suspeito autor do ataque às celebrações do4 de julho, perto de Chicago, de onde resultaram seis mortos e dezenas de feridos.

Após ter sido avistado num carro nas imediações de uma esquadra no norte da cidade, o homem, de 22 anos, fugiu dando início a uma breve perseguição policial.

Robert E Crimo III, mais conhecido entre as autoridades como "Bobby", acabou por ser detido por um agente a uns oito quilómetros do local do tiroteio.

De acordo com o chefe da polícia de Highland Park, Lou Jogmen, "Bobby", foi levado para o Departamento da Polícia, onde será iniciada "a próxima fase da investigação".

Publicação do FBI, em que é identificado o suspeito do tiroteio

Passavam poucos minutos do início do desfile, marcado para as 10h locais, quando o atirador começou a disparar de um telhado para quem assistia às celebrações. 

A chuva de balas instalou o caos nas ruas, levando a multidão presente a fugir deixando para trás múltiplos objetos.

Uma das testemunhas recorda-se de "ver fumo no chão", porque estava "muito perto de onde tudo aconteceu". Ouviu uma rajada de tiros, a arma a recarregar, mais tiros, viu "pessoas a gritar e a correr".

Outro dos presentes na altura do tiroteio pensava que "era a Marinha que estava a saudar a bandeira com as espingardas". Momentos depois, quando viu "pessoas a correr", pegou no filho e começou a correr também. 

Entre as vítimas do ataque, com idades compreendidas entre os 8 e os 85 anos, 26 pessoas deram entrada no hospital local e apenas uma não mostrava ferimentos de bala.