Mulheres de Srebrenica homenageadas 27 anos depois do massacre

AP
AP Direitos de autor Armin Durgut/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Genocídio aconteceu em 1995, oito mil homens foram assassinados às mãos do exército sérvio

PUBLICIDADE

Passaram 27 anos desde o massacre de Srebrenica. Oito mil homens, de adolescentes a idosos, da cidade da Bósnia Herzegovina, foram levados à força das próprias casas e assassinados por serem muçulmanos.

O massacre foi descrito pelas Nações Unidas como um dos piores crimes cometidos em solo europeu depois da Segunda Guerra Mundial.

As mulheres da cidade perderam maridos, filhos e pais. Vinte e sete anos depois, foram reconhecidas numa conferência internacional: "Heroínas de Srebrenica".

Munira Subasic, presidente da associação Mães de Srebrenica, diz que "as mulheres de todo o mundo" têm de aprender com as mulheres de Srebrenica, que "carregaram o maior fardo deste mundo, a lutar por justiça, durante e depois da guerra, com um sentimento de vingança". 

O massacre durou 10 dias. A cidade foi invadida por forças sérvias nos últimos meses da guerra da Bósnia que aconteceu de 1992 a 1995. 

O exército tinha ordens para eliminar parte da população da Bósnia. O Tribunal Penal Internacional considerou, mais tarde, que as forças sérvias cometerem genocídio, termo negado pelo lado sérvio até aos dias de hoje.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Milhares recordam massacre de Srebrenica

Bósnios mortos no genocídio de Srebrenica repousarão finalmente

Bósnia-Herzegovina homenageia vítimas de Srebrenica