This content is not available in your region

Secretário-geral da ONU exorta países a não usar armas nucleares

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Secretário-geral da ONU, António Guterres
Secretário-geral da ONU, António Guterres   -   Direitos de autor  Kenzaburo Fukuhara/AP

Na sequência do bombardeamento da central nuclear de Zaporijjia, na Ucrânia, o Secretário-Geral da ONU António Guterres, exortou os países que possuem armamento nuclear a respeitar o compromisso de não ser o primeiro a usar armas atómicas.

"Qualquer ataque a uma central nuclear é suicida, e espero que esses ataques acabem e que a Agência Internacional de Energia Atómica possa ter acesso à central, e exercer as competências para as quais foi mandatada", afirmou António Guterres.

Moscovo e Kiev culpam-se mutuamente pelo último ataque à central de Zaporijjia

"Acredito que, neste momento, o risco de um confronto nuclear está de volta, algo que tínhamos esquecido durante décadas. É o momento para pedir aos países que possuem armamento nuclear que se comprometam com o princípio da não ser o primeiro a usar armas atómicas”, acrescentou o responsável.

As declarações de António Guterres foram feitas no Japão, durante as cerimónias de comemoração do septuagésimo sétimo aniversário dos primeiros ataques nucleares do mundo contra Hiroshima e Nagasaki.

A maior central nuclear da Europa, Zaporijjia, na Ucrânia, está sob controle russo desde os primeiros dias da guerra.