Cinco europeus capturados na Ucrânia julgados em tribunal dirigido por separatistas

Ucrânia
Ucrânia Direitos de autor Evgeniy Maloletka/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved
Direitos de autor Evgeniy Maloletka/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Os cinco réus são oriundos da Suécia, da Croácia e do Reino Unido. São acusados de serem mercenários e arriscam-se a ser condenados à morte.

PUBLICIDADE

Cinco europeus capturados na Ucrânia foram julgados num tribunal em Donetsk dirigido por separatistas apoiados pelo Kremlin.

Os cinco réus são oriundos da Suécia, da Croácia e do Reino Unido e são acusados de serem mercenários.

Se forem considerados culpados, podem ser condenados à morte.

Em junho, dois britânicos e um marroquino detidos pelas forças pró-russas no leste da Ucrânia e acusados de serem mercenários foram condenados à morte. Os três homens recorreram da sentença.

Concessão de vistos turísticos a russos divide Europa

Na Europa, a concessão de vistos a cidadãos russos para poderem viajar para a Europa gera divisão. A Ucrânia reclama a proibição de vistos para os russos como sanção pela invasão. A questão foi discutida numa reunião de líderes nórdicos em Oslo. 

O chanceler alemão Olaf Scholz está em desacordo com os seus homólogos.

"O que é importante para nós é que temos de compreender que também há muitas pessoas a fugir da Rússia porque estão em desacordo com o regime russo. As decisões que tomamos não devem tornar mais complicado a sua busca pela liberdade", defendeu Olaf Scholz.

Penso que não é correto que cidadãos russos possam viajar, entrar na Europa, no espaço Schengen, como turistas, para ver as paisagens enquanto a Rússia mata pessoas na Ucrânia
Sanna Marin, primeira-ministra da Finlândia

A primeira-ministra da Finlândia defende a proibição de vistos turísticos a cidadãos russos. 

"O povo russo comum não começou a guerra, mas, ao mesmo tempo temos de perceber que eles estão a apoiar a guerra. Penso que não é correto que cidadãos russos possam viajar, entrar na Europa, no espaço Schengen, como turistas, para ver as paisagens enquanto a Rússia mata pessoas na Ucrânia. Está errado", sublinhou Sanna Marin, primeira-ministra da Finlândia.

Ator Liev Schreiber e ex-jogador de futebol Shevchenko recebidos em Kiev

Na Ucrânia, o Presidente Volodymyr Zelenskyy recebeu o ator americano Liev Schreiber e o ex-jogador de futebol Andriy Shevchenko. 

A dupla é embaixadora da plataforma de angariação de fundos ucraniana United24. O projeto lançado por Zelenskyy visa servir como principal ponto de recolha de donativos para apoiar o país.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Guterres vai à Ucrânia no final da semana

Esta Ucrânia não é para jovens

Pelo menos 11 mortos e 22 feridos em ataque russo à cidade ucraniana de Chernihiv