This content is not available in your region

Rússia fala em "ato de sabotagem" na Crimeia

Access to the comments Comentários
De  Euronews  com EFE
euronews_icons_loading
Imagem aérea de base na Crimeia onde ocorreram as explosões
Imagem aérea de base na Crimeia onde ocorreram as explosões   -   Direitos de autor  Maxar Technologies via AP

O ministério da Defesa russo não identificou os responsáveis mas admitiu que as explosões desta terça-feira num depósito de munições na Crimeia foram um "ato de sabotagem".

"Na manhã de 16 de agosto, um armazém militar na cidade de Dzhankoe, a capital do distrito com o mesmo nome, foi destruído em resultado de sabotagem", disse o ministério numa declaração citada pela agência russa TASS.

De acordo com o comando russo, as explosões destruíram várias instalações civis, incluindo uma linha de alta tensão, subestações elétricas, uma linha ferroviária e várias casas.

Duas pessoas ficaram feridas e milhares foram retiradas numa área de cinco quilómetros à volta do local.

A detonação do depósito de munições acontece uma semana depois de uma série de explosões num aeródromo militar também na península da Crimeia, que a Rússia anexou em 2014.

A Ucrânia, que negou ter atacado o aeródromo, disse que as explosões destruíram uma dúzia de aviões de guerra russos.