Rússia fala em "ato de sabotagem" na Crimeia

Imagem aérea de base na Crimeia onde ocorreram as explosões
Imagem aérea de base na Crimeia onde ocorreram as explosões Direitos de autor Maxar Technologies via AP
De  Euronews com EFE
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Moscovo não identificou responsáveis pelas explosões desta terça-feira, disse que não há feridos graves e prometeu uma investigação

PUBLICIDADE

O ministério da Defesa russo não identificou os responsáveis mas admitiu que as explosões desta terça-feira num depósito de munições na Crimeia foram um "ato de sabotagem".

"Na manhã de 16 de agosto, um armazém militar na cidade de Dzhankoe, a capital do distrito com o mesmo nome, foi destruído em resultado de sabotagem", disse o ministério numa declaração citada pela agência russa TASS.

De acordo com o comando russo, as explosões destruíram várias instalações civis, incluindo uma linha de alta tensão, subestações elétricas, uma linha ferroviária e várias casas.

Duas pessoas ficaram feridas e milhares foram retiradas numa área de cinco quilómetros à volta do local.

A detonação do depósito de munições acontece uma semana depois de uma série de explosões num aeródromo militar também na península da Crimeia, que a Rússia anexou em 2014.

A Ucrânia, que negou ter atacado o aeródromo, disse que as explosões destruíram uma dúzia de aviões de guerra russos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ucrânia reforça apoios de líderes mundiais em fórum para a Crimeia

Cidadãos russos demonstram apoio à invasão da Ucrânia

Ucrânia anuncia "contagem descrecente" para a desocupação da Crimeia