EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Ucrânia prepara-se para desastre nuclear

O Serviço de Emergência ucraniano realizou exercícios de primeiros socorros em caso de acidente nuclear
O Serviço de Emergência ucraniano realizou exercícios de primeiros socorros em caso de acidente nuclear Direitos de autor AFP
Direitos de autor AFP
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Autoridades ucranianas realizam exercícios de cenários de acidente nuclear. NATO defende inspeção à central de Zaporizhzhia

PUBLICIDADE

A Ucrânia diz estar a preparar-se para qualquer cenário na central nuclear de Zaporizhzhia, no leste do país, controlada pelas forças invasoras russas.

O Serviço de Emergência ucraniano realizou exercícios de primeiros socorros em caso de acidente nuclear sob a vigilância do Ministro do Interior, Denys Monastyrsky, que acusou Moscovo.

"Claro, compreendemos que estamos a lidar com um Estado terrorista. Portanto, temos de compreender que toda a responsabilidade pelo que está atualmente a acontecer na central e por quaisquer cenários que se estejam a desenrolar recai sobre a Federação Russa. Temos de nos preparar para quaisquer cenários possíveis em relação a isto", disse.

Kiev acusa o Kremlin de armazenar armas pesadas na central e de usá-la como escudo e base para atacar as tropas ucranianas. Moscovo acusa a Ucrânia de atacar a infraestrutura e provocar incêndios.

A NATO defende que é "urgente" que a Agência Internacional de Energia Atómica realize uma inspeção à central nuclear de Zaporizhia.

O secretário-geral da Aliança Atlântica, Jens Stoltenberg, afirma que "A tomada da central nuclear de Zaporizhzhia, pelas forças russas, constitui uma séria ameaça à segurança destas instalações, aumenta o risco de um acidente ou incidente nuclear e põe em perigo a população da Ucrânia, dos países vizinhos e da comunidade internacional".

Prosseguem os intensos bombardeamentos russos nas regiões de Odessa, no sul da Ucrânia, e em Donetsk, no leste. Há notícia de dois civis mortos e sete feridos.

Entretanto, várias explosões e incêndios foram avistados na Crimeia, ocupada pela Rússia em 2014. De acordo com as autoridades ucranianas, uma base militar russa na cidade de Nova Kakhovka terá sido atingida e 12 soldados russos terão perecido.

Estes novos ataques têm vindo a demonstrar tanto a vulnerabilidade dos russos como a capacidade dos ucranianos de atacar profundamente atrás das linhas inimigas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

"Sem retirada russa não há paz", diz Zelenskyy a Guterres e Erdoğan

Bombardeamentos em Zaporíjia levantam receios nucleares na Ucrânia

Países da NATO não conseguiram cumprir atempadamente o que prometeram à Ucrânia, diz Stoltenberg