EUA anunciam início de negociações para acordo comercial com Taiwan

EUA anunciam negociações para acordo comercial com o Taiwan
EUA anunciam negociações para acordo comercial com o Taiwan Direitos de autor Johnson Lai/Ap
Direitos de autor Johnson Lai/Ap
De  Bruno Sousa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Cresce a tensão em Taiwan com novos exercícios militares na região, agora das Forças Armadas taiwanesas, e os EUA a darem mais um passo para reconhecer a soberania do território

PUBLICIDADE

A tensão entre Taiwan e a China cresce em várias frentes. Se a nível militar, Taipé respondeu às demonstrações de força de Pequim com a realização de exercícios militares para exibir os seus sistemas de defesa, a nível económico foi Washington a deitar achas para a fogueira ao anunciar o início de negociações para um acordo comercial com Taiwan.

Os Estados Unidos já tinham acusado a China de exagerar na sua reação mas Pequim não cede.

Para Wang Wenbin, porta-voz da diplomacia chinesa, "a visita de Pelosi ao Taiwan, com a conivência dos Estados Unidos, tratou-se de uma prática retrógrada que violou seriamente a soberania da China. Interferiu gravemente nos assuntos internos da China e ameaçou fortemente a paz e estabilidade no estreito de Taiwan. A China precisa de responder de forma firme. A nossa posição é legítima, razoável e legal e as nossas ações são fortes e proporcionais."

A visita da diplomacia norte-americana foi vista pela China como o reconhecimento da soberania do Taiwan, o que não acontece em termos oficiais, e que pode levar ao corte de relações diplomáticas e comerciais entre Pequim e Washington.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Três alemães detidos por suspeitas de espiarem para a China

Chanceler alemão pede à China mais abertura económica

Scholz visita a China para tentar aliviar as tensões económicas com a Alemanha