This content is not available in your region

Rússia culpa Ucrânia pelo atentado bombista que matou Darya Dugina

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Darya Dugina
Darya Dugina   -   Direitos de autor  AFP

Rússia culpa Ucrânia pelo atentado bombista em Moscovo que matou Darya Dugina com carro-bomba.

O Serviço Federal de Segurança da Rússia (FSB), culpa as agências de espionagem ucranianas de terem organizado o assassinato de Darya Dugina.

O FSB, a principal agência sucessora da KGB, afirma que o assassinato de Darya foi "preparado e perpetrado pelos serviços especiais ucranianos".

Darya Dugina era filha de Alexander Dugin, um ideólogo nacionalista russo que foi descrito por alguns no Ocidente como "o cérebro de Putin".

O FSB diz que o assassinato foi perpetrado por uma cidadã ucraniana que, após o assassinato, deixou a Rússia para a Estónia.

O Serviço Federal de Segurança da Rússia afirma que a suspeita, Natalya Vovk, alugou um apartamento no prédio onde Dugina morava e a seguiu-a.

De acordo com o FSB, Vovk e a filha estavam no festival nacionalista, ao qual Alexander Dugin e sua filha compareceram pouco antes do assassinato.

A Ucrânia negou, anteriormente, qualquer envolvimento no assassinato.