UNITA clama por alternância

Adalberto Costa Júnior, candidato da UNITA à presidência da república
Adalberto Costa Júnior, candidato da UNITA à presidência da república Direitos de autor João Peseiro Monteiro/Euronews
De  João Peseiro MonteiroJosé Kundy
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A campanha eleitoral para as eleições gerais de 24 de agosto chegou ao fim. No comício de fecho, o líder da UNITA defendeu o seu programa e voltou a apontar o dedo ao processo eleitoral.

PUBLICIDADE

A UNITA terminou a campanha eleitoral apelando aos angolanos um voto na mudança. No Cazenga, nos arredores da cidade Luanda, juntaram-se milhares de apoiantes de Adalberto Costa Júnior. O candidato à presidência atacou a governação do MPLA e enumerou vários problemas do país.

O líder da UNITA apelou aos cidadãos para que no dia 24 se certifiquem da verdade eleitoral, nas proximidades das assembleias de voto.

O candidato prometeu também mudanças no país, se for eleito:

“Angola quer uma nova relação entre a sociedade e o Estado. Dia 24 vocês estão a dizer que querem uma nova relação entre a sociedade e o Estado. Que esta ampla frente para a alternância, que está hoje representada, nas listas da UNITA, todos os angolanos perceberam que a vitória desta ampla frente nas listas da UNITA representa a realização de Angola, representa a realização do seu sonho.”

Adalberto Costa Júnior encerrou a campanha reiterando as queixas que tem relativamente ao processo eleitoral. Sublinhou a confiança que o seu partido deposita nos observadores eleitorais. Deixou claro que Cabo Verde é, na CPLP, o tipo de democracia que Angola pode seguir.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

UNITA contesta resultados finais das eleições apresentados pela CNE

Eleições gerais em Angola decorrem com normalidade

Voto da juventude será decisivo