EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Supremo Tribunal do Quénia confirma eleição de William Ruto

Willim Ruto, presidente eleito do Quénia
Willim Ruto, presidente eleito do Quénia Direitos de autor TONY KARUMBA/AFP or licensors
Direitos de autor TONY KARUMBA/AFP or licensors
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O Supremo Tribunal do Quénia confirmou a eleição de William Ruto, após a queixa apresentada pelo candidato derrotado, Raila Odinga

PUBLICIDADE

Está decidida a eleição presidencial no Quénia. O Supremo Tribunal confirmou a vitória de William Ruto, o atual vice-presidente do país.

A decisão foi encontrada por unanimidade.

"Esta é uma decisão unânime. Os recursos são rejeitados pela presente. Assim, declaramos o primeiro respondente (William Ruto) eleito presidente", disse a Presidente do Supremo Tribunal, Martha Koome.

A eleição teve lugar pacificamente a 9 de agosto. Mas o anúncio dos resultados foi caótico, com quatro dos sete membros da comissão eleitoral (IEBC) a dissociarem-se dos resultados, acusando o seu líder Wafula Chebukati, de se ter envolvido num processo "opaco".

Ruto tinha sido declarado vencedor pla comissão eleitoral, no dia 16 de agosto, mas o candidato Raila Odinga, uma figura histórica da política queniana que tinha denunciado uma fraude eleitoral ,recorreu ao Supremo Tribunal.

Odinga foi candidato pela quinta vez em presidenciais no Quénia, sem nunca ter vencido.

Após semanas de caos, a tensão é palpável, tanto mais que os períodos eleitorais no Quénia são frequentemente tensos, com episódios de violência.

Na capital, Nairobi, a situação é calma, mas muitas lojas estão encerradas e a presença policial nas ruas foi reforçada.

A tomada de posse do novo presidente, William Ruto, eleito por uma margem mínima de votos, na eleição mais disputada de sempre, está agendada para 13 de setembro.

Ruto tem 55 anos e será o quinto presidente do Quénia desde a independência do país em 1963.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Baixa participação nas eleições iranianas obrigam a uma segunda volta

Iranianos vão às urnas para escolherem novo presidente

Iranianos começam a votar para substituir presidente que morreu num acidente de helicóptero