Suécia vai a eleições legislativas este domingo

Magdalena Andersson
Magdalena Andersson Direitos de autor Christine Olsson/TT via AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Escrutínio pode marcar avanço expressivo da extrema-direita

PUBLICIDADE

Após o último debate televisivo, a Suécia entrou no período de reflexão que culmina nas eleições legislativas deste domingo. Estão em jogo 349 assentos parlamentares, sendo que o voto antecipado já começou no dia 24 de agosto.

Mas também está em causa o possível avanço da extrema-direita.

A primeira-ministra Magdalena Andersson tenta reconduzir os sociais-democratas que estão no poder desde 2014 e que encabeçaram, até agora, uma coligação de esquerda.

No entanto, as questões da imigração e do aumento da criminalidade têm sido esgrimidas pelos nacionalistas do SD (os denominados Democratas Suecos), que têm vindo lentamente a progredir. 

Entraram no parlamento em 2010, obtiveram 13% dos mandatos em 2018 e podem alcançar um resultado mais expressivo agora, o que os tornaria numa peça chave numa eventual coligação de direita com os conservadores.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Eleições legislativas suecas ainda em aberto com 95% dos votos contados

Projeções apontam vitória de centro-esquerda na Suécia

Tiroteio na Suécia: "Foi ultrapassado novo limite", diz primeiro-ministro