EventsEventosPodcast
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Estrela da música russa critica invasão russa da Ucrânia

Vladimir Putin com a cantora Alla Pugacheva, em 2014
Vladimir Putin com a cantora Alla Pugacheva, em 2014 Direitos de autor Alexei Druzhinin, Sputnik, Kremlin Pool Photo via AP, File
Direitos de autor Alexei Druzhinin, Sputnik, Kremlin Pool Photo via AP, File
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Alla Pugacheva falou sobre a morte de cidadãos russos por "objetivos ilusórios"

PUBLICIDADE

Alla Pugacheva criticou a ofensiva de Moscovo na Ucrânia. Aquela que é uma das cantoras mais populares da Rússia falou sobre a morte dos cidadãos russos "por objetivos ilusórios", que fazem do país um pária e tornam a vida do povo mais difícil.

O pronunciamento, feito na sua conta de Instagram, e dirigido ao Ministério da Defesa da Rússia, acontece dois dias depois do seu marido ter sido incluído na lista de “agentes estrangeiros” (um termo geralmente usado pelo Kremlin para falar de um agente secreto ou espião de um governo estrangeiro).

Pugacheva pediu para também ser acrescentada à lista, em solidariedade com o marido, o ator Maxim Galkin, que vive fora da Rússia e que já criticou abertamente a ofensiva militar do Kremlin.

"Ao cuidado do Ministério da Justiça da Federação Russa: Peço-vos que me acrescentem à lista de agentes estrangeiros no amado país porque sou solidária com o meu marido, um homem honesto, decente e sincero, um verdadeiro e incorruptível patriota da Rússia, que deseja que o nosso país floresça, que tenha uma vida pacífica, liberdade de expressão e impeça os nossos rapazes de morrerem por objectivos ilusórios que fazem do nosso país um pária e tornam a vida do nosso povo mais difícil", disse, no post feito na internet.

De salientar que a artista, de 73 anos, conta atualmente com mais de 3,5 milhões de seguidores na sua conta de Instagram.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Zelenskyy diz que russos e colaboradores podem fugir ou ser capturados e julgados

Zelenskyy diz que contraofensiva vai continuar

Ucrânia identifica vítimas da ocupação russa em Kharkiv