This content is not available in your region

Torturados em Izium

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Mykhailo Chindey diz que foi torturado durante 12 dias pelo exército russo
Mykhailo Chindey diz que foi torturado durante 12 dias pelo exército russo   -   Direitos de autor  JUAN BARRETO/AFP or licensors

Depois de imagens chocantes de corpos a serem exumados de uma vala comum, chegam-nos agora da cidade ucraniana de Izium relatos do que foi viver sob a ocupação russa.

Relatos de tortura na primeira pessoa como este de Mykhailo Chindey. Este homem, de 67 anos conta-nos como foram os 12 dias que esteve em cativeiro... 12 dias de constantes espancamentos.

"Eu estava nesta cela. As janelas estavam cobertas com panos (...) Estavam a bater-me no braço lá em cima (com uma barra de metal). Havia uma sala especial. Não posso dizer exatamente onde estava, está tudo desfocado na minha cabeça", conta.

O homem recorda que "havia espancamentos em todo o lado, mesmo na cela ao lado da nossa, na nossa cela. Uma mulher, naquele lado, gritava muito alto".

Relatos como este, começam a surgir em Izyum e em cidades do leste da Ucrânia, como Kupiansk ou Balakliya, que foram recentemente reconquistadas pelas forças ucranianas.

A ONU já anunciou que vai enviar uma equipa para o local para investigar e a presidência checa da União Europeia pediu que fosse criado um tribunal especial para julgar crimes alegadamente cometidos pelo exército da Rússia na região de Kharkiv.