Situação "dramática" nos glaciares suíços

Glaciares na Suíça
Glaciares na Suíça Direitos de autor أ ب
De  Euronews com AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

No último ano derreteram 3 mil quilómetros cúbicos de gelo

PUBLICIDADE

Os glaciares suíços estão a derreter de forma “dramática”, mostra um estudo académico divulgado esta quarta-feira, pela Academia de Ciências da Suíça. Segundo o estudo, no último ano, cerca de três mil quilómetros cúbicos de gelo derreteram, o que corresponde a seis por cento dos glaciares nesta região do globo. O inverno seco e as várias ondas de calor no verão estão na origem do problema.

O documento da Academia das Ciências suíça enumera em pormenor os danos nos Alpes do país: pequenos glaciares como Pizol no leste, perto do Liechtenstein, Vadret dal Corvatsch perto de St. Moritz no sudeste, e Schwarzbachfirn no centro "praticamente desapareceram".

O chefe da Glacier Monitoring da Suíça diz que se os extremos continuarem, os glaciares vão desaparecer muito mais cedo do que apontam as previsões atuais. “De acordo com os cenários climáticos, esperamos que até 2100 exista gelo em alta elevação. Mas se não houver proteção do clima e redução das emissões de gases com efeito de estufa a nível global, não haverá quase nenhum gelo em 2100”, alertou Matthias Huss.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ativistas espanhóis denunciam a utilização de fundos "verdes" da UE em estâncias de esqui

Apoio à Ucrânia em foco no segundo dia do Fórum Mundial Económico

Segurança apertada no Fórum Económico Mundial em Davos