Foi inaugurado o gasoduto entre a Grécia e a Bulgária

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Ursula Von der Leyen com os líderes europeus presentes na inauguração do ramal Grécia-Bulgária do Gasoduto do Mar Cáspio
Ursula Von der Leyen com os líderes europeus presentes na inauguração do ramal Grécia-Bulgária do Gasoduto do Mar Cáspio   -   Direitos de autor  Visar Kryeziu/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved.

A presidente da Comissão Europeia participou este sábado, em Sofia, na inauguração de um gasoduto que liga a Grécia com a Bulgária e vai facilitar a distribuição de gás proveniente do Mar Cáspio aos países da Europa Oriental.

Na cerimónia, que contou com a presença de vários líderes da região, Ursula von der Leyen disse: "Começa uma nova era para a Bulgária e o sudeste da Europa. A Bulgária costumava receber 80% do seu gás da Rússia. Isso foi antes de a Rússia decidir lançar uma guerra atroz contra a Ucrânia e uma guerra energética contra a Europa. Este gasoduto é uma mudança fundamental. É uma mudança fundamental para a Bulgária e para a segurança energética da Europa".

O projeto, de 240 milhões de euros, liga a Bulgária diretamente ao Corredor de Gás do Sul, que parte do Azerbaijão e atravessa a Turquia e permitirá o abastecimento seguro de várias fontes a diversos países da Europa Central e do Sudeste. O Interconector Grécia-Bulgária (IGB) tem 182 quilómetros de comprimento e uma capacidade de 3 mil milhões de metros cúbicos por ano.

O novo gasoduto, começa perto da cidade de Komotini, na Grécia Oriental, onde se liga ao TANAP, o gasoduto que transporta o gás dos campos do Azerbaijão através da Turquia para a Grécia e finalmente para Itália.

No futuro, está previsto expandir a capacidade para 5 mil milhões de metros cúbicos por ano e ligá-la também ao terminal de gás liquefeito perto do porto grego de Alexandropolis.

Durante a cerimónia, Aliyev recordou que, de momento, a TANAP só é abastecida por um único campo no Mar Cáspio, mas que "em breve serão acrescentados outros que contribuirão para aumentar os fornecimentos".

Recordou que, segundo o que foi assinado com a Comissão Europeia em julho passado em Baku, o Azerbaijão já fornece 8,2 mil milhões de metros cúbicos de gás à Europa, mais 40% do que em 2021, e aumentará este ano para 11,2 mil milhões de metros cúbicos.

A cerimónia de abertura oficial do interconector foi presidida pelo presidente búlgaro, Rumen Radev, e para além da presidente da Comissão Europeia, contou com a presença do primeiro-ministro búlgaro, Galab Donev, do presidente do Azerbaijão, Ilham Aliyev, do presidente da República da Macedónia do Norte, Stevo Pendarovski, do presidente da Sérvia,Aleksandar Vucic, do primeiro-ministro da Grécia, Kyriakos Mitsotakis, e do primeiro-ministro da Roménia, Nicolae Ciucă.