Protestos na Europa contra ataques russos na Ucrânia

Uma das muitas manifestações realizadas na Europa contra os ataques russos na Ucrânia
Uma das muitas manifestações realizadas na Europa contra os ataques russos na Ucrânia Direitos de autor Evgeniy Maloletka/Copyright 2022 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Na sequência dos ataques russos sobre múltiplas cidades ucranianas, realizaram-se por toda a Europa protestos contra a Rússia

PUBLICIDADE

Num dia de ataques massivos sobre cidades da Ucrânia, registaram-se manifestações contra a Rússia em diversas capitais europeias.

O embaixador da Ucrânia na Roménia, pediu uma solução política para a guerra no seu país, no meio de dezenas de expatriados que se reuniram junto à embaixada da Ucrânia em Bucareste.

Em Praga, centenas de pessoas, reunidas na Praça Venceslau, condenaram os ataques. Os manifestantes transportavam cruzes com os nomes das localidades atingidas pelos mísseis russos e chapéus-de-chuva como símbolos da defesa antiaérea.

Em frente à embaixada russa na Chéquia foi instalada uma urna de voto, onde se simulava um falso referendo para anexação do enclave russo de Kalininegrado.

Também em Roma os protestos decorreram não muito longe da embaixada russa em Itália. Os manifestantes gritavam slogans como "Putin assassino", "Putin vai para casa" ou "Parem o agressor russo".

Nas redes sociais foram-se espalhando imagens como estas de protestos em toda a Europa

Moscovo justificou os ataques com aquilo a que chama "combate ao terrorismo".

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

G7 vai "pedir contas" a Putin

ONU: Ataques de mísseis russos vão aumentar vaga de deslocados na Ucrânia

Protestos em Israel, enquanto se aguarda resposta do Hamas ao cessar-fogo