Homem suspeito de matar Madeleine McCann acusado de mais crimes sexuais

Em junho de 2020 a polícia alemã investigava um alemão pelo desaparecimento de "Maddie"
Em junho de 2020 a polícia alemã investigava um alemão pelo desaparecimento de "Maddie" Direitos de autor HAUKE-CHRISTIAN DITTRICH/AFP or licensors
De  Nara Madeira com AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Ministério Público formaliza acusações de violações e abusos sexuais, cometidos em Portugal, contra o suspeito do assassinato de Madeleine McCann.

PUBLICIDADE

O Ministério Público de Braunschweig, na Alemanha, formalizou três acusações de violação agravada de mulheres e duas por abuso sexual de crianças, cometidos em Portugal, contra Christian Brückner. 

Brückner cumpre, atualmente, uma pena de prisão de sete anos por uma violação cometida em Portugal em 2005. O homem, de 45 anos, é também suspeito do assassinato de Madeleine McCann no Algarve em maio de 2007. Mas para já não há novidades sobre este caso. As investigações sobre o desaparecimento desta criança inglesa, quando passava férias no sul de Portugal com os pais e irmãos, estão ainda em curso, frisava o Ministério Público germânico.

Justiça alemã vs Brückner

Há vários anos que a Justiça alemã investiga Christian Brückner. Por agora, um relatório composto por uma centena de páginas documenta os horrores pelos quais passaram as vítimas deste agressor sexual, no Algarve, entre dezembro de 2000 e junho de 2017. Horrores que gravava 

Brückner acabaria detido em Itália, em 2018, após ser emitido um mandado internacional de captura por tráfico de droga e outros crimes. Seria extraditado para a Alemanha onde, no início, ficaria detido para cumprir uma pena de um ano e nove meses de prisão. Em 2019 acabaria condenado, na Alemanha, por violação de uma idosa em 2005.

, porém, o cadastro de Brueckner conta várias outras histórias. Tal como o Observador já tinha avançado, em 2014, o suspeito estava na Alemanha, em Braunschweig, quando voltou a ser acusado, agora de crimes de exploração sexual de crianças e pornografia infantil. Mas antes de qualquer julgamento voltou para Portugal — de onde acabaria por ser extraditado em 2017.

Christian Brückner na prisão em Portugal

Nessa altura, este cidadão alemão era já conhecido das autoridades policiais portuguesas. Chegou ao país em 1996 e esteve preso, em 1999 e 2006, por pequenos furtos. Acabaria por ser libertado, cinco meses antes do desaparecimento de Madeleine McCann.

Entre Portugal, onde regressaria em 2017, e a Alemanha, onde ficaria detido, os crimes foram-se multiplicando. Em 2014 seria acusado de crimes de exploração sexual de crianças e pornografia infantil.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Justiça alemã acusa o principal suspeito do desaparecimento de Madeleine McCann

Autoridades alemãs presumem morte de Madeleine McCann

Recluso alemão é o novo suspeito no caso de Madeleine McCann