TotalEnergies acusada de cumplicidade em crimes de guerra na Ucrânia

Grupo francês foi acusado por duas associações
Grupo francês foi acusado por duas associações Direitos de autor Lewis Joly/Copyright 2022 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Lewis Joly/Copyright 2022 The AP. All rights reserved
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Duas associações apresentaram uma queixa contra o grupo francês por cumplicidade em crimes de guerra.

PUBLICIDADE

Duas associações apresentaram uma queixa contra o grupo francês TotalEnergies por cumplicidade em crimes de guerra. Segundo uma fonte próxima do processo, a queixa foi apresentada na quinta-feira, em Paris, ao procurador nacional antiterrorismo pela associação ucraniana Razom We Stand e pela francesa Darwin Climax Coalition.

O grupo TotalEnergies é acusado de explorar um depósito na Rússia que terá sido usado para fabricar combustível para as aeronaves russas que operam na Ucrânia.

A queixa baseia-se sobretudo na investigação publicada, em agosto, pela ONG Global Witness, que indicava que a TotalEnergies era acionista de 49% da "joint venture" Terneftegaz, que explora o depósito Termokarstovoye na Sibéria. Os restantes 51% pertenciam ao grupo russo Novatek, do qual a TotalEnergies é também acionista, com cerca de 19%.

No mês de setembro a gigante francesa anunciou ter finalizado a venda dos 49% que detinha na Terneftegaz à Novatek.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Gigante francesa da energia Total "financia a máquina de guerra da Rússia", afirma ONG

Biden promete que pacote de ajuda militar e financeira à Ucrânia chegará "rapidamente"

Como os drones "kamikaze" Shahed do Irão estão a ser utilizados na Ucrânia