EventsEventosPodcast
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Britânicos respiram de alívio com saída de primeira-ministra Liz Truss

Liz Truss demitiu-se após 45 dias como primeira-ministra
Liz Truss demitiu-se após 45 dias como primeira-ministra Direitos de autor DANIEL LEAL/AFP
Direitos de autor DANIEL LEAL/AFP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Demissão também provocou múltiplas reações entre a comunidade política doméstica e internacional

PUBLICIDADE

Entre palmas e assobios, para muitos britânicos a demissão da primeira-ministra Liz Truss peca por tardia.

Mas se há quem respire de alívio, também há quem sinta estar à deriva.

Já entre a classe política, a notícia da demissão da líder do executivo, esta quarta-feira, provocou múltiplas reações, umas mais contidas do que outras.

A primeira-ministra escocesa pediu eleições gerais, enquanto o primeiro-ministro da Irlanda, por exemplo, insistiu na importância da estabilidade.

Emmanuel Macron, o presidente de França disse que é sempre "triste ver um colega partir", mas também referiu que é importante o Reino Unido encontrar um rumo, o mais rápido possível.

O presidente dos EUA, que chegou a apontar erros de Liz Truss, disse que a decisão foi da primeira-ministra e que não lhe compete pesar no julgamento. Joe Biden também ressalvou não estar preocupado com o impacto económico do Reino Unido nos EUA.

Enquanto isso, os mercados financeiros dão sinais de alguma tranquilidade.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Eleições legislativas de alto risco para o ANC na África do Sul

William apareceu sem Kate na "Garden Party" de verão do Palácio de Buckingham

Comissão de Veneza pede revogação de lei polémica na Geórgia