Líderes europeus alcançam acordo para tentar tornar gás mais barato

Presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, e presidente do Conselho Europeu, Charles Michel
Presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, e presidente do Conselho Europeu, Charles Michel Direitos de autor Geert Vanden Wijngaert/Copyright 2022 The AP. All rights reserved
De  Euronews com EFE
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A primeira jornada da cimeira europeia que decorre em Bruxelas terminou sem entendimento em relação a limitar os preços do gás

PUBLICIDADE

Reunidos em Bruxelas, numa cimeira de dois dias, os chefes de Estado e de Governo da União Europeia (UE) chegaram a acordo, já na madrugada desta sexta-feira, para desenvolver medidas para tornar a energia mais barata.

Desenhar um limite para os preços do gás, trabalhar para alargar à Europa o mecanismo ibérico de exceção - que limita o contágio do gás sobre o mercado da eletricidade - ou criar um mecanismo europeu de compras conjuntas, voluntário, estão em cima da mesa.

Os líderes europeus terminaram o debate sem se entenderem em relação a limitar os preços do gás, evidenciando, uma vez mais, as divisões persistentes neste domínio.

O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel elogiou o acordo, mas também o caracterizou como "uma lista de medidas que serão ainda mais trabalhadas": "existe uma determinação forte e unanimemente partilhada, como mostram as conclusões escritas da cimeira, de agir em conjunto na Europa para atingir três objetivos: baixar os preços, garantir a fornecimento e continuar a trabalhar para reduzir a procura."

Na conferência de imprensa, ao fim do primeiro dia da cimeira, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, acrescentou: “contamos disponibilizar até cerca de 40 mil milhões de euros em fundos ainda disponíveis do anterior Quadro Financeiro Plurianual para que os Estados-Membros possam ajudar os mais afetados pela crise energética, as famílias vulneráveis e as pequenas e médias empresas (PME's), mas é verdade que é preciso mais para apoiar as PME's, mas também as grandes indústrias para lidar com os elevados preços da energia e aqui a questão do investimento é muito importante."

O texto acordado pelos líderes europeus pede à Comissão Europeia para desenvolver a ideia de um "limite dinâmico e temporário" para o gás natural em "episódios de preços excessivos", bem como para avançar na conceção de um mecanismo para "limitar o preço do gás na geração de eletricidade", incluindo seus possíveis custos e benefícios.

Mas não há um prazo sobre quando se tomarão decisões sobre limites aos preços. Os ministros europeus da energia discutem as medidas para conter a crise energética na terça-feira.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

NATO anuncia maiores manobras militares na Europa em décadas

NATO diz que Rússia já perdeu mais de 300 mil homens na Ucrânia

NATO decide prolongar pela quarta vez o mandato de Jens Stoltenberg