Aliado de Bolsonaro ataca polícias

Roberto Jefferson feriu polícias que se preparavam para o deter
Roberto Jefferson feriu polícias que se preparavam para o deter Direitos de autor euronews
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O ex-deputado e aliado de Bolsonaro Roberto Jefferson atacou um grupo de polícias que se preparava para o deter em sua casa, no domingo. Jefferson, que já se encontrava em prisão domiciliária com pulseira eletrónica, recebeu os agentes com 20 tiros de espingarda e lançou também uma granada.

PUBLICIDADE

O ex-deputado e aliado de Bolsonaro Roberto Jefferson atacou um grupo de polícias que se preparava para o deter em sua casa, no domingo. Jefferson, que já se encontrava em prisão domiciliária com pulseira eletrónica, recebeu os agentes com 20 tiros de espingarda e lançou também uma granada. Dois polícias ficaram feridos. O ex-deputado acabou por se entregar.

"Como determinei ao ministro da Justiça Anderson Torres, Roberto Jefferson acaba de ser preso. O tratamento dispensado a quem atira em polícia é o de um bandido. Presto a minha solidariedade aos polícias feridos no episódio", afirmou Jair Bolsonaro. 

Este episódio tornou-se rapidamente parte da campanha para as presidenciais de domingo. O rival de Bolsonaro, Lula da Silva, repudiou a atitude do antigo deputado. "As ofensas que esse cidadão, que eu prefiro não citar o nome, fez sobre a ministra Carmen Lucia não é possível serem aceites por ninguém que ama a democracia, que gosta da verdade e que respeita os outros. Não é possível", disse o ex-presidente.

Jefferson está detido desde agosto do ano passado, por ter publicado na internet vídeos em que exibia armas de alto calibre e ameaçava membros do Supremo Tribunal Federal.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

"Bloco da latinha": este desfile de Carnaval ouve-se muito antes de se ver

Escolas de samba já desfilam no Brasil

Desastre ambiental no sul do Brasil