Bruxelas limita preço do petróleo russo

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Complexo de exploração de Sheskharis, em Novorossiysk, Russia
Complexo de exploração de Sheskharis, em Novorossiysk, Russia   -   Direitos de autor  AP

Os países da **União Europeia (**UE) chegaram a um acordo e estabeleceram o limite máximo do preço do petróleo russo nos 60 dólares por barril.

Trata-se de uma medida de retaliação contra Moscovo acordada pelo G7, para enfraquecer a capacidade do Kremlin de travar uma guerra contra a Ucrânia.

Após vários dias de negociações, os 27 também concordaram com um mecanismo que prevê a possibilidade de rever o preço a cada dois meses, para garantir que fica 5% abaixo do preço do mercado.

Os estados membros envolveram-se num intenso debate tentando estabelecer um equilíbrio entre a necessidade de prejudicar as receitas russas e evitar perturbações bruscas nos mercados globais.

A Polónia, que tinha pedido um preço mais baixo, retirou as suas objeções e a medida será formalizada este fim de semana, disse aos jornalistas Andrzej Sados, o representante permanente da Polónia junto da UE.

"Não é segredo que queríamos que o preço fosse mais baixo", disse a primeira-ministra estoniana, salientando as diferenças dentro do bloco. "Um preço entre 30-40 dólares é o que iria prejudicar substancialmente a Rússia. No entanto, este é o melhor compromisso que poderíamos obter", acrescentou Kaja Kallas.

O valor de 60 dólares fixa o limite próximo do preço atual do crude russo, que recentemente caiu abaixo dos 60 dólares por barril. Por isso, muitos criticam o valor acordado esta sexta-feira, considerando que não é suficientemente baixo para cortar numa das principais fontes de rendimento da Rússia.