EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Varadkar de regresso à liderança numa coligação que mantém o Sinn Fein na sombra

Leo Varadkar este sábado, em Dublin
Leo Varadkar este sábado, em Dublin Direitos de autor Brian Lawless/PA via AP
Direitos de autor Brian Lawless/PA via AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O partido nacionalista Sinn Fein venceu as eleições em 2020, mas um acordo sem precedentes na Irlanda manteve no governo os dois tradicionais partidos no poder, num acordo que promove agora a troca de chefia

PUBLICIDADE

Leo Varadkar está de regresso à chefia do governo da República da Irlanda.

Na sequência do acordo de coligação governamental sem precedentes entre os partidos de centro-direita, o conservador Fianna Fail e o liberal Fine Gael, após as eleições de 2020 ganhas pelo nacionalista Sinn Féin, o até aqui primeiro ministro Micheál Martin (Fianna Fail) cede agora a cadeira de líder do executivo ao vice-primeiro-ministro.

O acordo entre os antigos rivais, com a decisiva aliança dos Verdes, impediu o Sinn Fein de chegar ao poder e o acordo de partilha da cadeira de primeiro-ministro mantém os nacionalistas na sombra, como mera oposição.

Varadkar (Fine Gael) regressa assim às funções de Taoiseach, como é apelidado o primeiro-ministro em gaélico irlandês, cargo que já tinha exercido entre 2017 e 2020, quando se tornou no primeiro chefe de governo abertamente homossexual na Irlanda e também o primeiro com ascendência indiana.

O novo primeiro-ministro irlandês está em agora em processo de reformular o executivo e promete trabalhar em prol da respetiva geração e da próxima, prometendo esperança e habitação.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Sinn Féin promete "nova era" na Irlanda do Norte

Sinn Féin alcança vitória histórica na Irlanda do Norte

Micheál Martin sucede a Leo Varadkar como primeiro-ministro irlandês