EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Acordo na União Europeia sobre mercado de carbono

UE quer reformar mercado de carbono
UE quer reformar mercado de carbono Direitos de autor AFP TV
Direitos de autor AFP TV
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Licenças vão abranger transporte marítimo e edifícios

PUBLICIDADE

Os estados membros da União Europeia chegaram a um acordo para reformar o mercado de carbono do bloco. O objetivo é acelerar a redução das emissões, eliminar gradualmente as licenças de emissão gratuitas para as indústrias, e controlar as emissões de combustíveis dos setores da construção e dos transportes rodoviários.

O mercado de carbono da UE exige que cerca de 10 mil centrais elétricas e fábricas comprem licenças de emissão de CO2 quando poluem. O novo acordo estabelece que as emissões nos setores abrangidos pelo Sistema de Comércio de Emissões devem ser reduzidas em 62% até 2030, com base nos níveis de 2005, e acima de um objetivo anterior de 43%.

O mercado do carbono será também alargado ao setor marítimo e aos voos dentro do espaço europeu. Dependendo de um relatório favorável da Comissão, os locais de incineração de resíduos poderão também serão incluídos a partir de 2028.

Outra das novas medidas é a criação de um "imposto na fronteira do carbono", que impõe normas ambientais às importações para o bloco, compensará a redução das licenças gratuitas e permitirá às indústrias competir com os rivais mais poluentes não comunitários.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

UE cria "taxa de carbono" para importações industriais

Pântanos capturam carbono 50 vezes mais depressa que as florestas tropicais

"Ponha-se um preço no carbono"