Presidente do Cazaquistão dissolve o parlamento e convoca eleições

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Presidente do Cazaquistão Kassym-Jomart Tokayev
Presidente do Cazaquistão Kassym-Jomart Tokayev   -   Direitos de autor  Vladimir Voronin/Copyright 2022 The AP. All rights reserved

O presidente do Cazaquistão, Kassym-Jomart Tokayev, dissolveu a câmara baixa do parlamento na quinta-feira e convocou eleições legislativas para 19 de março.

Tokayev tinha dito anteriormente que dissolveria a câmara, eleita em 2021, depois de ter tirado o poder ao líder de longa data Nursultan Nazarbayev no ano passado e supervisionado as reformas constitucionais.

O presidente manifestou confiança de que a “renovação dos deputados confira um novo impulso à "modernização total” do país e defendeu que as eleições respondem “à lógica da reforma constitucional apoiada pela cidadania no referendo nacional”, que se realizou no ano passado.

O Cazaquistão não tem verdadeiros partidos da oposição no parlamento há décadas e, embora os requisitos de registo dos partidos tenham sido flexibilizados já na era Tokayev, é provável que a legislatura continue a ser fortemente favorável ao presidente.

De acordo com as novas normas de eleição parlamentar do país, 70% dos representantes da Câmara Baixa são eleitos pelas listas partidárias e os restantes 30% pelos representantes dos distritos.

Tokayev renunciou no ano passado ao partido Amanat, que domina o parlamento, e disse que se manteria afastado da política partidária.

No dia 14 de janeiro, o Cazaquistão realizou eleições para o senado, composto por 50 deputados, metade dos quais é renovada de três em três anos.