EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Israel apela à calma no rescaldo de confrontos intensos na Cisjordânia

Confrontos entre israelitas e palestinianos fazem temer escalada de tensão no conflito
Confrontos entre israelitas e palestinianos fazem temer escalada de tensão no conflito Direitos de autor AHMAD GHARABLI/AFP or licensors
Direitos de autor AHMAD GHARABLI/AFP or licensors
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Tensões entre israelitas e palestinianos voltaram a subir de tom. Israel enviou tropas para acalmar os ânimos no terreno

PUBLICIDADE

Pelo menos três mortos, 300 feridos, dezenas de casas destruídas e centenas de carros queimados.

A cidade de Hawara, na Cisjordânia ocupada, tornou-se no palco principal da tensão israelo-palestiniana.

Israel enviou centenas de tropas para o terreno para acalmar os ânimos, um dia depois de um palestiniano matar a tiro dois israelitas e de vários colonos judeus em fúria invadirem, entretanto, Hawara, espalhando um rasto de destruição.

"Apelo a todos para restabelecerem a calma. Não há legitimidade nem é possível agir por instinto. É totalmente proibido permitirmos uma situação em que os cidadãos usam a lei com as próprias mãos. Peço a todos que sigam a lei e, principalmente, confiem nas forças israelitas e nas forças de segurança em qualquer lugar do país."
Yoav Galant
Ministro da Defesa de Israel

Burin, Zatara ou Odala são outros territórios palestinianos atacados por colonos judeus.

A Liga Árabe acusa o governo do primeiro-ministro israelita Benjamin Netanyahu do ataque desta segunda-feira no norte da Cisjordânia ocupada em que morreu um palestiniano e pelo menos 300 ficaram feridos.

O ataque aconteceu depois de dois irmãos israelitas, que residiam no colonato judaico de Har Bracha, a poucos quilómetros de Huwara, morrerem atingidos por disparos de um palestiniano.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Netanyahu condena "ataque terroriosta"

Tropas israelitas anunciam que operação de dois dias na Cisjordânia ocupada foi “concluída”

Israel diz ter matado três membros do Hamas num hospital na Cisjordânia