Protesto junto a sede de companhia ferroviária grega

Manifestantes respeitam minuto de silêncio por vítimas de acidente ferroviário durante protesto em Atenas
Manifestantes respeitam minuto de silêncio por vítimas de acidente ferroviário durante protesto em Atenas Direitos de autor Thanassis Stavrakis/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Manifestantes denunciam falta de modernização da rede nacional, depois do pior acidente com comboios da história da Grécia

PUBLICIDADE

A sede da companhia ferroviária da Grécia, em Atenas, foi palco de um protesto convocado por organizações sindicais, na sequência do pior acidente com comboios da história do país, que resultou em pelo menos 57 mortos.

Os manifestantes denunciavam más condições de trabalho e o perigo inerente à falta de modernização da rede ferroviária grega.

No protesto participaram também vários familiares de vítimas.

Dimitrios Bournazis foi um deles: "[A companhia ferroviária] anotou o meu nome quatro vezes, mas até agora ninguém me contactou de volta. Os meus [familiares] estão mortos. Perdi o meu irmão e o meu pai e sei que isso não vai mudar."

No local do acidente, as buscas continuam. Cinquenta e seis pessoas continuam dadas como desaparecidas.

Para esta sexta-feira, foi convocada uma nova jornada de greve e, para além de Atenas, há protestos planeados em várias outras cidades do país.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Grécia aposta no desenvolvimento da produção de biometano em parceria com Itália

Grécia mais acessível para os turistas turcos

Agricultores gregos exigem ao governo apoio financeiro para o setor