EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Ataque maciço de mísseis russos atinge cidades ucranianas

Ucrânia
Ucrânia Direitos de autor Mykola Tys/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Mykola Tys/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Ataque maciço de mísseis russos atinge cidades ucranianas

PUBLICIDADE

Passaram apenas três semanas desde que a Ucrâniasofreu um bombardeamento tão maciço como o que sofreu nas primeiras horas da manhã de quinta-feira.

Pelo menos 81 mísseis russos e oito drones suicidas atingiram infraestruturas e áreas residenciais em todo o país, incluindo as regiões ocidentais, o que provocou a morte a pelo menos nove pessoas.

O bombardeamento atingiu também as zonas residenciais de Kiev, a capital, onde 15% das casas ficaram sem eletricidade e 40% sem aquecimento.

Também houve alertas na central nuclear de Zhaporizhia, que foi desligada da rede elétrica. A corrente foi restaurada, mas nada apazigua a indignação do diretor da Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA).

"Como podemos sentar-nos aqui nesta sala esta manhã e permitir que isto aconteça? Isto não pode continuar! Estou surpreendido com a complacência, sim, a complacência. O que estamos a fazer para evitar que isto aconteça?," questionou o diretor da AIEA, Rafael Mariano Grossi

De acordo com o porta-voz do Ministério da Defesa russa, general Igor Konashenkov, o ataque foi uma ação de retaliação por uma recente incursão ucraniana na região fronteiriça russa de Bryansk.

Konashenkov acrescentou que, entre outras armas de longo alcance, a Rússia disparou mísseis hipersónicos Kinzhal, informação que foi confirmada por Kiev.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Quatro mortos em ataque com drones russos que atingiu uma escola na Ucrânia

Sanna Marin participa em funeral de soldado ucraniano

Ataque aéreo a Kharkiv faz pelo menos sete mortos. Zelenskyy condena brutalidade russa