EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

"Combates violentos" na luta pelo controlo de Bakhmut

Bakhmut tem sido palco de combates intensos
Bakhmut tem sido palco de combates intensos Direitos de autor Evgeniy Maloletka/Copyright 2020 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Evgeniy Maloletka/Copyright 2020 The AP. All rights reserved
De  euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Unidades paramilitares do grupo Wagner "estão a atacar de várias direções" na tentativa de romper a defesa ucraniana e "avançar para o centro" da cidade. A informação foi avançada pelo comandante das tropas terrestres ucranianas, Oleksandr Syrsky.

PUBLICIDADE

Unidades paramilitares do grupo Wagner "estão a atacar de várias direções" na tentativa de romper a defesa ucraniana e "avançar para o centro" da cidade. A informação foi avançada pelo comandante das tropas terrestres ucranianas, Oleksandr Syrsky, que disse que o Grupo Wagner está a sofrer "perdas significativas".

O chefe do grupo paramilitar russo, Yevgeny Prigozhin, admitiu que os seus homens estão a enfrentar forte resistência. "A situação é difícil, muito difícil. O inimigo está a lutar por cada metro. Quanto mais perto se chega do centro da cidade, mais difícil se torna a luta. Os ucranianos estão a lançar reservas infinitas para a luta, mas estamos a avançar e vamos avançar”.

A batalha por Bakhmut é a mais longa e sangrenta desde o início da guerra.

As forças de Moscovo têm tentado conquistar esta cidade-chave em Donetsk Oblast desde o verão, com perdas pesadas.

A cidade tornou-se um símbolo da resistência ucraniana. Tinha 70 mil habitantes antes da invasão russa e foi em grande parte arrasada pelos bombardeamentos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Análise: Rússia usa Bakhmut para desgastar Grupo Wagner

Ucrânia denuncia novo ataque russo contra infraestruturas energéticas

Familiares de soldados ucranianos em cativeiro protestam em Kiev