Coreia do Norte realiza simulação de "contra-ataque nuclear"

Disparo de míssil
Disparo de míssil Direitos de autor Lee Jin-man/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Coreia do Norte realiza simulação de "contra-ataque nuclear" enquanto Washington e Seul executam exercícios militares conjuntos

PUBLICIDADE

Coreia do Norte informou que realizou um exercício de contra-ataque nuclear durante o fim de semana, com o objetivo de enviar um "aviso ainda mais sério" a Seul e Washington, que estão atualmente a realizar grandes manobras militares conjuntas.

"Foram realizados exercícios táticos combinados a 18-19 de Março para reforçar substancialmente a capacidade de dissuasão e contra-ataque da guerra nuclear do país", informou a agência noticiosa estatal norte coreana KCNA.

De acordo com a KCNA, o exercício que simulou "um contra-ataque nuclear por unidades que operam armas nucleares táticas foi realizado numa situação de tensão em que as forças aliadas dos EUA e da Coreia do Sul intensificam freneticamente os seus exercícios de guerra em grande escala para invadir a República Popular da Coreia do Norte (nome oficial da Coreia do Norte) e os recursos nucleares estratégicos dos EUA são maciçamente trazidos para a Coreia do Sul".

O míssil norte coreano, cujo lançamento foi detetado e comunicado, domingo, pelos militares sul-coreanos, foi lançado da base de Sohae, no noroeste da Coreia do norte, e atingiu um alvo simulado estabelecido sobre as águas do Mar Amarelo.

Foi a quarta demonstração de força de Pyongyang numa semana em que Seul e Washington conduziram os seus maiores exercícios militares conjuntos em cinco anos, denominados "Escudo da Liberdade", que começaram a 13 de Março e durarão até 23 de Março.

A Coreia do Norte vê todos estes exercícios como ensaios para uma invasão do seu território e tem advertido repetidamente que irá responder de uma forma "esmagadora".

Washington e Seul intensificaram a cooperação em matéria de defesa face às crescentes ameaças militares e nucleares de Pyongyang, que intensificou os testes de armas nos últimos meses.

No domingo, dois bombardeiros estratégicos do Pentágono realizaram exercícios com caças americanos e sul-coreanos sobre a península como parte dos exercícios conjuntos do "Escudo da Liberdade".

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Coreia do Norte lança míssil intercontinental e põe países vizinhos em alerta

Japão pronto a destruir foguetão de lançamento do satélite da Coreia do Norte

Coreia do Norte dispara novo tipo de míssil balístico