Bloguista militar morto numa explosão num bar em São Petersburgo

As autoridades russas investigam a origem da explosão num bar de São Petersburgo, a segunda maior cidade russa.
As autoridades russas investigam a origem da explosão num bar de São Petersburgo, a segunda maior cidade russa. Direitos de autor AP/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
Direitos de autor AP/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Uma pessoa morreu e dezenas ficaram feridas numa explosão num bar em São Petersburgo. As primeiras notícias indicam que a explosão não foi acidental

PUBLICIDADE

Pelo menos uma pessoa morreu e dezenas ficaram feridas, numa explosão, este domingo, num café na cidade russa de São Petersburgo.

Segundo os media russos, a vítima mortal é o bloguista Vladlen Tatarsky.

A explosão ocorreu no café nº 1 da Street Food Bar na segunda maior cidade russa. Não foram divulgadas por enquanto quaisquer reivindicações nem fornecidos detalhes. Sabe-se apenas  que um visitante do café transportava um "dispositivo explosivo".

O ministério do Interior da Rússia disse que todas as pessoas presentes no café na altura da explosão estavam a ser "investigadas para verificar se estavam envolvidas no ataque".

Segundo o site de notícias russo, no exílio, Meduza, que cita o jornal de São Petersburgo, Fontanka, o bar pertence ao fundador do Grupo Wagner e magnata dos serviços alimentares, Evgeny Prigozhin

Um grupo de discussão chamado Cyberfront Z reúne-se neste café aos fins-de-semana. Este domingo, 2 de abril, o "bloguista de guerra" Vladlen Tatarsky, cujo verdadeiro nome é Maxim Fomin, estava a dar uma palestra. O cartaz de promoção do evento dizia que Tatarsky iria falar de "como produzirr histórias enquanto está debaixo de fogo, e também explicar o que significa ser um correspondente militar". 

O cientista político, Konstantin Dolgov, disse que havia a possibilidade de Prigozhin também participar no evento.

Segundo o Fontanka, uma das participantes trouxe uma pequena escultura de um busto para o evento, como presente para Tatarsky. A mulher terá dado a escultura a Tatarsky e tomado o seu lugar. A explosão ocorreu cinco minutos mais tarde. Os espetadores sentados nas filas da frente foram os que sofreram mais ferimentos. 

Está em curso uma busca para encontrar a mulher que trouxe a escultura. O Comité de Investigação da Rússia abriu um processo crime por homicídio. O organizador do evento diz que tinha medidas de segurança em vigor, mas que estas "se revelaram insuficientes". 

A rede de televisão REN publicou um vídeo mostrando Tatarsky a olhar para o presente.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Mulher acusada de assassinar blogger russo foi condenada a 27 anos de prisão

Explosão em café de São Petersburgo mata blogger pró-russo

Rússia aborta lançamento do foguetão Angara-A5 a minutos da descolagem